Enter your keyword

A importância de ouvir e sentir o seu corpo

A importância de ouvir e sentir o seu corpo

A importância de ouvir e sentir o seu corpo

Escolhemos iniciar esta nossa nova rubrica com um tema pertinente, e com o qual, podemos dizer contactamos quase diariamente nas nossas consultas.

Muito frequentemente os utentes recorrem às nossas consultas de Fisioterapia/Osteopatia trazendo como queixa principal uma dor, que embora inicialmente tenha aparecido sob a forma de um leve desconforto, progressivamente passou a ser uma dor mais intensa, severa e incapacitante.

Só após o problema já se ter instalado o utente começa a sentir a necessidade de procurar ajuda, o que faz com que algum tempo tenha já passado entre o início dos sintomas e a procura por ajuda.

A questão que assim se levanta é: Porquê?

Porquê que nós só começamos a dar ouvidos ao nosso corpo quando ele já só “grita e berra” connosco através de diferentes formas de dor e desconfortos: moedeiras, picadas, agulhadas, moinhas, etc..?

Porquê que deixamos avançar o problema e só depois nos decidimos em procurar ajuda, depois da situação já se ter instalado e progredido para um estadio mais difícil de reverter?

Porque não ouvir e sentir o nosso corpo e resolver precocemente o problema?

Talvez possam existir muitos motivos para que os utentes não nos consultem mais cedo, contudo, a nossa experiência em consulta diz-nos que há 3 motivos mais frequentes relacionados com: tempo, custo e conhecimento.

Se dermos atenção ao nosso corpo, o ouvirmos e sentirmos, conseguimos evitar que o problema continue a evoluir e que problemas secundários se desenvolvam. Ao mesmo tempo, desta forma, conseguiremos poupar quer tempo quer dinheiro, pois, um problema é tão mais fácil de resolver e tratar quanto mais precoce for efetuado o seu diagnóstico.

O desconhecimento da importância de um diagnóstico e tratamento precoces faz com que os utentes obrigatoriamente necessitem de um maior número de tratamentos e recursos, para conseguirem ver o seu problema resolvido.

Assim, para que os nossos Fisioterapeutas possam ser ainda mais eficientes no seu tratamento, não deixe o seu desconforto ou dor instalar-se mais do que 2 ou 3 dias. Se este teimar em não desaparecer, não negligencie o que o seu corpo lhe está a tentar comunicar.

Seja amigo do seu corpo, invista em si e venha ouvir a opinião dos nossos experientes Fisioterapeutas.

Marque a sua consulta.

 

Fisioterapeuta Paulo Fernandes

No Comments

Post a Comment

Your email address will not be published.